O MÉDIUM

João de Deus é um homem nascido em família simples, que tem problemas como qualquer homem comum. Tem defeitos, limitações e é capaz de errar e sofrer como qualquer outro ser humano. Segundo o médium, se fosse perfeito, não estaria nessa missão na Terra.

João Teixeira de Faria nasceu no vilarejo de Cachoeira da Fumaça, no estado de Goiás, em 24 de junho 

de 1942, sendo o mais novo de seis filhos.

Morando em Itapaci, também no estado de Goiás, estudou até o equivalente ao segundo ano do Ensino Fundamental e abandonou os estudos devido à necessidade de trabalhar para ajudar no sustento da família. O médium nunca concluiu seus estudos, não sabendo ler nem escrever até hoje.

A primeira manifestação mediúnica de que se recorda ocorreu quando tinha nove anos de idade, enquanto visitava familiares na cidade de Nova Ponte – GO com sua mãe. Em um dia ensolarado, João teve uma premonição de que uma grande tempestade se aproximava, e começou a apontar casas (incluindo a casa de seu irmão) e a dizer que aquelas casas cairiam ou seriam destelhadas. Puxou sua mãe pelo braço para que partissem antes do temporal. Apesar de não estar convencida, a mãe de João abrigou-se com ele na casa de alguns amigos. Exatamente como ele havia previsto, a tempestade destruiu cerca de quarenta casas da pequena cidade.

Na manhã seguinte, João voltou ao rio para conversar novamente com a mulher, porém, encontrou somente uma luz e ouviu sua voz chamando pelo seu nome. Ela disse a ele que fosse ao Centro Espírita Cristo Redentor. Ao chegar ao Centro Espírita, o diretor se aproximou e perguntou se seu nome era “João Teixeira de Faria” e disse que eles o estavam esperando. Naquele momento o médium desmaiou, recobrando a consciência horas depois. Havia um grande grupo de pessoas o cercando e uma pessoa o explicou que ele havia incorporado a Entidade Rei Salomão e curado cerca de cinquenta pessoas. Mesmo confuso, João de Deus aceitou o convite para passar a noite na casa do diretor do Centro Espírita e retornar no dia seguinte para os trabalhos, explicando que não era um médium praticante e não tinha conhecimentos médicos nem sobre o mundo espiritual. Nos meses seguintes, o médium João dedicou sua vida à cura. Sua primeira experiência mediúnica ocorreu aos dezesseis anos de idade. Durante os anos subsequentes, João foi perseguido e acusado por prática ilegal da medicina.

No período da ditadura militar, foi para Brasília trabalhar como alfaiate para o exército. Lá, exerceu trabalhos de cura e ganhou a proteção dos militares. João de Deus trabalhou, dentre outras coisas, como alfaiate, minerador e também numa olaria. Hoje mora em Anápolis – GO, cidade que se localiza a 40 km de Abadiânia, onde em 1976 fundou a Casa Dom Inácio de Loyola.